terça-feira, 15 de novembro de 2011

ATO IX : Psico-Subterrâneo

 

 

Ela escreveu algo que fazia sentido, diz me ser profundo. Eu disse que  entendia e tentei explicar.

  Dizia  eu  a  ela :

     "No fundo da nossa mente, é como uma caverna escura, onde vários anos de infiltrações resultam em goteiras.

  Essas goteiras formam um lindo lago azul , cristalino, e  puro; mas ele esta tão ao fundo da caverna que a gente não sabe que ele existe.

  As  vezes conseguimos extrair um copo dessa água, e este pouco nos prova que o imenso lago Psico - Subterrâneo existe.

 Esse copo é o que você escreveu...  Isso é só um pouco da  água deste lago.  Todos nós temos  ele.

  Mais  está tão ao fundo da caverna que poucos  sabem que  ele  existe.

     Sorte aquele que tem o dom de trazer a tona ao menos um copo"





Nenhum comentário:

Postar um comentário